Aside

Lembro de ter pegado Cem anos de solidão na prateleira da biblioteca por tê-lo visto numa lista dos 10 mais da veja. Foi no começo da de 00, não lembro bem o ano. Talvez 2002, 2003. Lembro de ter começado a ler o livro mesmo sabendo que não deveria por causa da quantidade de coisas que deveria estudar para o PAS. Lembro de começar a ler, de achar lindo, de ficar pasma em como o Gabriel García Márquez escrevia manipulando tempo e espaço e ainda assim eu não me perdia. Dos diversos personagens com o mesmo nome mas com personalidades tão diferentes, ou parecidas, mas cada um sendo cada um e eu sendo capaz de não confundi-los. Lembro de ler em êxtase a cada página. De ficar feliz por chegar ao fim e triste. De ter visto Macondo. De ter conhecido cada um dos Buendía. Lembro de ter amado Gabriel García Márquez por causa de Cem anos de solidão. De ter ficado feliz por fazer faculdade de Letras Espanhol e poder reler Cem anos em espanhol. Lembro também de ter lido os outros livros. O amor nos tempos do cólera, Vivir para contarla, os contos, Cómo se cuenta un cuento. Lembro de ter identificado Gabo em cada um deles. De ficar sonhando que um dia eu o conheceria, antes que ele se fosse, que eu pudesse abraçá-lo e agradecer por seus livros. Por ter criado um mundo no qual eu me sentia bem. Por ter criado pessoas com as quais eu me identificava. Por ter sido tão maravilhoso. E hoje, hoje eu choro. Choro por não tê-lo conhecido, por saber que ele não criará nada novo, por saber que ele não existe mais. Existia um calorzinho no meu coração por saber que ele existia em algum lugar do mundo, ainda que fosse longe de mim, ainda que eu não soubesse como e não acompanhasse. Esse calorzinho se foi. Agora fica um vazio. Uma pontada. Uma dor. Uma dor que nunca imaginei sentir.

E nada do que está escrito aqui faz muito sentido pq nunca soube escrever chorando. Mas precisava tentar. Precisava desabafar. Precisava chorar por escrito pra ver se consigo parar de chorar.

Se Deus existe, se céu existe, espero que o Gabo esteja agora em paz, feliz. E espero que a família dele e os amigos possam ser confortados. 

Azar define: a explicação

Standard

42-19782110

Como prometido, vamos explicar o desabafo azar define. Tudo começa semestres atrás, na UnB. Eu tinha que pegar uma disciplina Literatura Hispano-Americana II com a Prof Quiroga, tava no sexto semestre, era uma disciplina do sexto semestre, eles tinham que me oferecer, eu só teria o trabalho de aceitar, mas sabe como é, UnB adoooura sacanear, e shit happens, with me, all the time e a UnB não ofereceu. Na verdade o fato é que já vinham semestres sem essa disciplina ser oferecida e a preferência era do pessoal que tava mais perto de formar, a turma tava bem cheia e além de não me oferecerem a coordenadora que tem o poder de quebrar pré-requisitos, matricular alunos a mais e etc não conseguiu me matricular, o sistema não aceitava um aluno a mais. Tem noção do azar? A mulher tinha o poder e comigo não funcionou. Não sabendo do azar que era eu tinha simplesmente pus outra matéria no lugar. Acontece que não ofereceram essa matéria até semestre passado, a Quiroga foi embora pra Califórnia com marido e filho, e esse semestre quando ofereceram o fizeram chocando horário com a Hispano 3 que também é obrigatória pra formar, daí eu pensei que o azar era simplesmente me formar um semestre depois com apenas 1 matéria, mas não, seeempre pode piorar. E o que aconteceu? Me chamaram pra um concurso que eu passei. Nível Superior, pra assumir até dia 31 de dezembro de 2008. Agora posso me matar? Sério, uma disciplina, e eu estou desempregaaaaaaadaaaaaaaa, nem estágio mais, vou depender de mammys, com uma vaga de concurso com meu nome tatuado nela voando por ai… Cara a vida é tão injusta.. E apesar de eu ser a garota que vê o copo meio vazio, resta uma esperança de que no final tudo se ajeite e eu só não vou falar que pior não pode ficar porque sempre pode e eu estou gripada no Natal, vou ficar em casa no Ano Novo enquanto minha mãe viaja e leva minha outra irmã. Isso sem citar que tive prova de concurso esse fds, gripada, e tipo eu não sou ninguéeem gripada, daí que deixei 4itens em branco, mas eu não estudei, não significa que eu sou nerds e acertei os outros 116, não, significa que eu sou mongol e chutei tuuuudo, chutei fooorte, agora vc acha que eu tenho chances de passar com uma concorrencia de quase 130 por vaga tendo chutado forte? Seria provável se Lady Murphy não me perseguisse, se eu não tivesse azar.