Standard

misantropo |ô| | adj. s. m.

(grego misánthropos, -os, -on)

adj. s. m.
1. Que ou quem tem aversão aos seres humanos. = ANTROPÓFOBO ≠ FILANTROPO
2. Que ou quem não gosta da convivência social. = ANTROPÓFOBO ≠ COMUNICATIVO, EXTROVERTIDO, SOCIÁVEL
3. Que ou quem é melancólico. ≠ ALEGRE

Plural: misantropos |ô|.

Há algum tempo eu sei que não sou dada a pessoas, na verdade, sempre soube. Lembro de diversos fatos na infância, lembro do sentimento que estar em grupo me causava, apesar disso, sempre tive amigos. Sempre tinha um, ou uma, que eu não achava de todo idiota, que eu não achava de todo ruim, que eu achava divertido até. E veio a fase das ~melhores amigas~. Tive algumas. Sempre da escola, ai no ano seguinte, se não ficássemos na mesma turma, tudo mudava. Sempre critiquei os filmes americanos pela importância que dão ao high school, mas a verdade é que quando somos jovens, nossa vida se resume a escola. Parêntesis a parte, fiquei assim por um bom tempo. Teve uma época da vida em que achei que isso tinha acabado, eu era feliz sem ninguém sendo melhor nada na minha vida, as pessoas se davam esses títulos, eu deixava, mas seguia minha vida sem depender de ninguém, como deveria ser. Mas como sou passional, tudo mudou. E por um bom tempo eu acreditei. Acreditei na reciprocidade, acreditei na intensidade e até na eternidade. Hoje vejo que não. Mas o erro foi meu, nem culpo os outros. Eu que não posso amar, sabe? Amar é algo muito errado, muito além de mim. Eu me entrego, eu me jogo, e o outro nem tchuns. Talvez o outro não me ame. Sei de uma lista de pessoas que não me amaram. Até tento justificar, é pq eu não sou o que elas esperam, não sou a patricinha loira, mas vai ver só não desperto isso nos outros… Por isso tenho que parar com isso, tenho que maneirar. Lembro de ter pensado sobre isso outro dia ao ver umas fotos do Santiago Nazarian no blog dele, aliás, não só as fotos, mas tudo. Queria ser como ele. Queria poder viajar pra onde sempre sonhei sozinha, porque certos lugares só fazem sentido pra mim, ou fazem sentido pra mim de um jeito que nunca farão pros outros. Queria ter vários amigos, cada um com sua expertise, daí levo cada um pra um programa diferente. Show da Britney? Levo X. Espetáculo no CCBB? Levo Y. E por aí vai, cada um no seu quadrado, e ninguém sendo mais que ninguém, pq sempre que tem um mais, eles me decepcionam. Se até os que não são melhores decepcionam… Pessoas foram feitas pra decepcionar. Você pode esperar pouco, quase nada, elas ainda decepcionam. Por isso que não devo conviver com elas. Melhor ser só. Livros não decepcionam, música não decepciona, filme não decepciona (BIG FAT lie, cada um deles decepciona, mas pq as pessoas colocam as expectativas erradas neles, pro que eu quero, livros, filmes e música estão bem certinhos) Ninguém consegue corresponder ao meu nível de expectativa, pq eles têm vida, e a vida deles é mais importante que eu, pq eu não sou a vida deles. E nem deveria ser. Mas eles são minha vida por um tempo, e o pior é que dessa vez eu acreditei que fosse recíproco. Foi-me deixado tão claro que era recíproco, e nem era… Pq nunca é. Nunca é. Por isso, melhor ser só. Melhor me convencer que sou um caso perdido, que só funciono sozinha, que o outro vá, que seja feliz com suas escolhas e preferências, se teve que escolher, tem seus motivos. Que seja feliz, e que eu aprenda de uma vez por todas que estou só nesse mundo. Só.

Leave a Reply

Please log in using one of these methods to post your comment:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s