How could you be so heartless??

Standard

Sou doente, ninguém duvida, ai fico criando essas histórias na minha cabeça, se isso e aquilo acontecessem, como eu reagiria, como minha vida seria, descontaria eu minha frustração no boy magia imaginário que nada tem com isso? Pq uma parte de mim queria ser que nem a heartless da música do Kanye West (versão The Fray pq nunca tive nem terei mto saco pra rap/hiphop/seilaoqéisso). Queria ser má pq já sou má em potência sabe? Aqui dentro é muito ódio no coração, é muito pouco apreço pelas pessoas, muita preguiça do universo. Mas tem essa parte passional que balanceia tudo, pq se amo, amo desesperadamente (B&S). Daí fica esse conflito interno, eu querendo ser mais bitch pq o mundo não merece minha fofura, mas esse amor todo no meu coração por certas coisas/pessoas. E decidi que quero expressar isso, decidi sei lá como, minha mente fez essas conexões e eis que de repente vi que seria umas tatuar a frase do Drummond que postei dias atrás: Porém o meu ódio é o melhor de mim./Com ele me salvo/e dou a poucos uma esperança mínima. Pensei e imadiatamente comuniquei aos meus amigos, super empolgada as usual, alguns me disseram que era melhor suavizar a coisa, que ódio é uma palavra forte demais, mas ai entra no que eu sempre digo de palavras são só palavras, mas pensei Tb q por uns corações, umas fofurices faria a tatuagem me representar melhor. Ódio e passionalidade lado a lado, impossível ser mais eu.
***
Não sou nem paunocu fãzinho de poesia, nem retards que gosta sem mal saber doq se trata. A verdade verdadeira é que nem gosto muito de poesia, sou da prosa, da explicação, até prosa poética to meio sem saco, tanto que to sofrendo com certos teóricos franceses que só sabem falar cheios de metáforas, textos que deveriam ser objetivos banhando num mar de subjetividade, mas sabe quando casa? Puta verso perfeito. Aliás, o poema todo é perfeito, e por mais popular q Drummond tenha ficado, e eu tenha uma preguiça com popularizações no geral, não vou abrir mão de algo que gostei. É como se B&S ficassem populares e virassem a banda da vida de todo mundo de um dia pro outro e eu de odinho quisesse tirar minha tatuagem atual. Não dá, é parte de quem eu sou, não vou abrir mão de mim por causa de outrem. Mas juro, tem coisas que não deviam popularizar, e qm discorda é pq não sabe o sofrimento q é, vc lá, gosta de alguma coisa, compreende, se sente representado, e ai de repente vê aquela pessoa mais nada a ver, que não sabe nem doq ta falando se dizendo fã desde criancinha. Sei, sou babaca, mas né? Fazeroq.
***
Gente, aulinha de poesia básica? Nada é gratuito, principalmente em relação à forma. Existem as formas fixas, que de modo algum podem ser alteradas, mas mesmo aqueles modernosos que tem uma forma própria não estão abertos a mudanças a seu bel-prazer. Exemplo: eu lá, na quinta/oitava série, algo nesse intervalo, uma colega e um caderno de poesias, vou ler e tem lá esses do Vinícius, algum dos sonetos, ou o da Separação ou do Amor total, não lembro bem. Que a anta da colhéga fez? Copiou um seguido do outro, quase em formato de prosa. Sério, quase morri do coração. Teve Tb um aleatório da vida q me fez um poema de amor por aí e achou pertinente dar o nome de soneto. Meusamô, soneto é forma fixa, vc faz suas idéias se encaixarem na forma, e não o contrário, achou ruim? Vire e vá fazer uma poesia livre, se não se encaixa na forma não é soneto, #ficouadica? Se ainda fosse com uma proposta artística, sei lá, nega queria se apropriar do texto e a partir dele criar algo, belezera, seria lindo, seria bacana, mas não era o caso. Ou no caso do carinha se ainda fosse uma ironia, se soneto fosse o título e não o formato, belezera tb, mas não era. E não sou chata e preconceituosa, conhecia mto bem as pessas e suas capacidades intelectuais. Isso tudo pq fui imprimir a flor e a náusea e negada achou pertinente colar em seus bloguinhos da forma que quis. Geeente, Drummondzinho ficou tempos ajeitando o poema dele, custa respeitar? Copia e cola, mas cada estrofezinha igualzinha ele fez, não é pq tu achou bacana uma frase e quis colocá-la só q pode. Ok q eu meiq cortei o texto pra por sóq eu queria no blog, mas tinha uma proposta, não era uma mera reprodução do texto, era uma adaptação, me apropriei pra passar uma mensagem, blz??
***
Isso tudo num post q comecei pra dizer q queria ser mais heartless mas que minha passionalidade impedia. G-zuz.

Leave a Reply

Please log in using one of these methods to post your comment:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s