Standard

às vezes tenho problemas com títulos. Sei lá, tudo soa extremamente babaca e pouco explica do texto. Aí ponho …, tão mais fácil

***

Outro dia estava pensando na sabedoria de uma frase que vi por aí em algum tumblr da vida: “This is your life, it doesn’t get any better than this”. (Procurei a foto mas não achei ¬¬) Gosto bastante, e pensando sobre ela descobri que existem dois tipos de pessoa¹: as que acreditam e vivem assim, e as que não acreditam, e que vivem em função do futuro. Apesar de gostar da frase, sou fácil membra do segundo grupo. Isso porque fui educada a acreditar que a vida melhoraria se eu me esforçasse. Por isso estudei (e estudo) tanto, por isso trabalho, por isso planejo. E gosto disso, pq me faz ter metas, atingir objetivos, e não ficar planando perdida por aí, pra chegar aos 40 como mais uma fracassada. O problema é que quando a gente vive muito em função do futuro acaba deixando o presente em stand-by eterno, o que não é bom. Pq o lado bom das pessoas do primeiro grupo, é que elas vivem, vivem o hoje com toda a intensidade, e aproveitam. São do grupo que se morrerem hoje, vão ter aproveitado boa parte das coisas boas da vida. Mas tb pecam pelo excesso de presentidade, acabam se ferrando num futuro, seja ele imediato ou não, e acabam se frustrando em como suas vidas não deram em nada. Pq sério, quem acha que tá vivendo o hoje intensamente e que vai se dar bem no futuro tá enganado.

O certo seria um equilíbrio entre esses dois pontos de vista. Fazer planos, criar metas, objetivos, sacrificar um pouco do presente para garantir um futuro esperado, mas sem deixar de viver o hoje. Até pq, o hoje sempre muda. Outro dia eu tava lembrando da minha vida na época da igreja. Na época parecia que ia ser sempre daquele jeito, mas nems, passou, como outras fases também passaram. Como minha vida hoje é diferente de meses atrás, como eu nem imaginava que estaria assim. E tá boa. Eu reclamo por bobagem, fico de #mimimieternodeumamentesemvida, mas gente, nada, é boa. Tenho emprego, tenho amigos excelentes, tenho podido me dedicar (academicamente) a temas que me interessam muitíssimo, tenho minha família apesar da distância, tenho minhas coisas que me fazem feliz, e tenho percebido que em alguns momentos eu consigo, consigo balancear meus planos de futuro com meu presente. Escrevi mesmo pq espero ter consciência sempre disso, da necessidade de manter o equilíbrio.

¹ dear, eu sei, reduzir o mundo inteiro a dois tipos de pessoa com base em uma frase semi-auto-ajuda é muito ‘redutor’, mas é só pra exemplificar meu ponto de vista ok?

Leave a Reply

Please log in using one of these methods to post your comment:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s