Fórum Social Mundial, a missão

Standard

Os dias que antecederam a viagem

Não é segredo pra ninguém que minha vida é uma piada de mau gosto/novela mexicana. Bom, daí que uma simples viagem pode e com certeza dará merda. Eis o que acontece hoje. Última sexta antes da viagem pro Pará pro FSM e ainda não consegui hospedagem. Ok, nem é tão dramático, mas cara, ta sendo mára ligar 30 vezes em um número e dar ocupado, ligar pra um líder de movimento estudantil e ouvi-lo falar horas e horas de como seria bom estarmos todos juntos no acampamento, pessoas diferentes, muitas experiências numa vibe bbb e nem chegar perto de responder a sua pergunta. E pra melhorar, eu, uma pessoa centrada, legal, boazinha /ironia, ainda me encontro de TPM, daí pra gritar, reclamar, querer desistir o tempo todo é um pulo. Mas isso é o pré-viagem, como a viagem mesmo começa no domingo, vamos ver minha capacidade de reclamar se aperfeiçoar até lá.
Sexta a noite, eu já tinha desistido faz tempo, já tava pensando em ql blusinha da Zara eu ia gastar o dinheiro da viagem, já tava suuuper conformada qd o Augusto me liga pra dizer que conseguiu hospedagem. 15 reais por dia, super dentro do orçamento. Respirei aliviada e pensei, putz eu vou. No sábado fui sair com meua amigos pra comemorar os aniversários e me despedir. Coisa mais normal do mundo né? Não na minha vida. Fui na caixa do Conjunto Nacional e nada funciona, fui então no Banco Real. Depois achei um banco 24 horas e fui ver pq a Caixa tava com problemas, tiro um extrato e sigo com a vida. Fui comprar umas coisinhas pra levar pra viagem e na hora de pagar cadê meu cartão?? Sumiu. Depois de pânico, choro, desespero, sentei e pensei, bom, na pior dasd hipóteses eu saco o dinheiro com minha identidade, então resolvi ir ver direito o extrato que tinha tirado minutos antes de perder o cartão e descubro que clonaram meu cartão da poupança. Sério, dia 19 que fiquei o dia toooodo em casa constava umas compras, uns saques de 1 e pouco, não me roubaram muito mais eis que me dei conta q pra tirarem tudo de mim /drama queen era um pulo. Desespero, choro e lamentação. Eu ia viajar pra Deus me livre, vinte dias no ônibus (39 horas pra ser exata) e nesse tempo nego podia me roubar, e meu cartão desaparecido. Mesmo assim saí com meus amigos, tentei me divertir e mantive a viagem. Em casa horas depois de desespero, choro e lamentação fuçando nas minhas coisas encontro o cartão. Ele estava lá na parte onde deveríamos por o cheque, suspirio aliviada e decido que pela manhã saco tuuuuudo da minha conta. Domingo saquei tudo e fui viajar.

Esperando o bus

Fancha, tricha, jornalistão gatinho, vinho, cigarro, rastafari, hippie, wannabe, gente estranha, gente normal, gente que nem parece gente, tudo isso e um pouco mais define a caravana da UnB. Daí que o menino domeu lado perguta para o outro:
– Você já foi ao Fórum?
– Não, pq?
– Vixe, eu já, você vai ver cada coisa lá que nem imagina que existe na face da terra.

E eu me perguntando: é agora que ligo pra minha mãe e peço pra ela me buscar?

Mais uma do menino do meu lado:

-… tava tocando Chico Buarque e nego começou a cantar Claudinho e Buchecha…(barulho, nada mais ouço.)
Nem idéia de quem era esse povo, de onde estavam, mas são meu novos ídolos, esse é bem o tipo de atitude que eu apóio e admiro. Nada contra o Chico, atoron, mas cara, se vc não consegui ver a hilaridade disso tudo, fujão pras montanhas!!!

O trajeto

Viajar de ônibus é a coisa mais horrível do mundo, com pessoas que ficam de 5 em 5 segundos dizendo que precisam beber/fumar/se drogar é um pouco pior. Eu de verdade estava disposta a deixar meus preconceitos em Brasília e seguir rumo ao Pará aceitando as diferenças e tal, mas cara, os ingajado me decepcionaram muuuuito. Claro que tinha gente muito legal, divertidos e tudo, mas nego tava mais focado em beber/fumar/se drogar do que em participar do Fórum mesmo, nem eu, miss Shopping tava tão focada em fazer compras do tanto que eles tavam em beber/fumar/ se drogar, nada contra acho uótimo /leilo, mas eu esperava mais. Eu entendo as pessoas que passam o dia com preocupações sérias e que a noite pra relaxar se jogam nessa de beber/fumar/se drogar, não é minha praia, não é o que eu faço pra me divertir e tal, mas entendo, agora nego que se diz engajado ir pro Fórum focado nisso?? Para né! Anyway, voltando ao foco, eu e meu amigo fizemos a burrice de irmos sós. Claro que tinham pessoas lá que ele conhecia e tal, mas estávamos a maior parte do dia sós, duas pessoas q nem se pegam 24 horas por dia juntos. Duas pessoas diferentes paaaacas, se deu merda? Claaaaaro!! Já na viagem eu não agüentava mais a cara dele!!

Mas falando de merda, em uma das paradas eu consegui me superar. Eis que entro em um banheiro pra escovar os dentes. A torneira está virada de boca pra cima e eu acho pertinente desvirar. Um muquifo caindo aos pedaços e eu tenho a brilhante idéia de mexer, resumo: quebrei a torneira. Quebrei. Jorrou água pra tudo que é lado e eu tive uma crise de riso. Pra descrever bem o que aconteceu, ficou um jato de água forte pra caramba fazendo uma parábola com a parede. Pra passar eu teria que no mínimo passar pelo jato e me encharcar. Como sou inteligente, fui tentar por a torneira de volta no lugar, claro que me molhei mais e mais, desisti. Fiz xixi, passei correndo pelo jato, fiz cara de que não era comigo e fui em linha reta, cabeça baixa pro ônibus. Hahahaha mas a cereja do bolo foi que na ida, socializando com um gatinho do bus, ele nos disse q tinha uma barraca sobrando e q emprestaria pra gente, os dois loooucos pra economizar e pra so-ci-alizar (só se alisar meio que virou piada interna da viagem qd uma guria disse q tinha ido só se alisar com o povo do fundão do bus, só-se-alizar é o termo do futuro, adotem!) de verdade com o bonitinho topamos na hora. Daí que no primeiro dia, chegamos no acampamento e os amigos do bonitinho da barraca vieram dizer q nem rolava da gente ficar com eles. Peeeeensa, numa pessoa q ficou puta? Yes, depois de dias atrás de hospedagem, a gente cagou pra de 15 reais por causa da barraca recém oferecida e nego dá pra trás? Pelo menos Deus é bom, e conseguimos uma vaga no alojamento da Uêpa, conseguimos tb 2 colchões e nos instalamos ao lado de um suposto casal gay. Gayfriendly como sou estava no paraíso, viajando com meu amigo gay e hospedado junto com um casal. Daí que resolvi que seriam muitas emoções e transformei minha agenda em diário, e agora vai um resumo de cada dia.

Dia 1

Mais conhecido como o pior dia da minha vida /cazuza pride. Tive problemas com hospedagem, andei mais que retirante fugindo da seca, comi com uma colher de sorvete, me irritei, discuti, descobri que os ingajado são um bando de fumantes bêbados e drogados. Ok, agora é a hora que me perguntam:

– E a novidade?
– Yeah, nenhuma novidade, mas caaara, cansa esse papo de preciso beber/fumar/me drogar o tempo todo. Ah e perdi total o respeito pelos ingajado que não gostam de Interpol e Keane. Nego sabia Berijinho Doce de cooooor e vem reclamar de Interpol? Simata. Nunca achei que eu fosse mais indie que um ingajado. To bege. Ps: prefiro milhões de vezes as guei que os ingajado! FATO

Dia 2: O inferno é aqui, inchada is my middle name, qualquer destas definia bem. Faz calor lá fora, faz calor aqui dentro, to redooonda! Quero minha mãe, minha casa, minha vida. E cansei de nego me olhando torto por eu ser fresca ou chata. Sou meeeeeesmo, nem sou, a verdade é que como a Tati Bernardi disse, sou assim pq tenho mãe, sou filhinha de mamãe, princesinha de Deus, e quero o melhor, mereço, e enqto tiver dinheiro terei!

Dia 3: acordei empolgadinha e sigo assim. O Jardim Botânico é a coisa mais linda de Deus, adoro macaquinhos, orquídeas e até chuva. Agora quero sair, super queria ir num show de tecnobrega, ia me divertir horrores. Ah, adoro gordinhos FATO! Serião, tem coisa mais fofa, mas gostosinha? Não. Ô lá em casa!!

Horas depois:

Esse povo bebe de mais, fuma de mais, se droga de mais e ainda acha que vai construir um mundo melhor assim? É de dar dó, pena, maybe desprezo. Se ainda fosse algo do tipo depois de passar o dia se preocupando e trabalhando pelo futuro do mundo e a noite sair pra se distrair juro que eu entendia, mas nego veio pra cá pra passar o dia bebendo e se drogando (redundância is my middle name) Ah e sexo. Se comportam como animais. Is all disgusting. Só tenho mais certeza q amo qm sou, amo minha vida, e amo o momento no qual não me tornei um deles, e sim me tornei qm sou hoje. Um bando de pseudo-intelectuais de merda. Sem ofensas, tem gente que é um amor, gente hiper legal, mas no fundo, bando de pseudo-intelectual de merda. Meu c#@%$ pra todos vocês! Queria ir embora, mas ainda tem 3 dias, 3 fucking dias. SACO!.
Os: são 4 da manhã, alguém me lembra de deixar a coca (cola ok?) pra outro dia?? GRATA!

Dia 4: agora sim eu entendo a música Home do Bublé perfeitamente. Daí que era o dia da praia, fui arrastada, tava me sentindo mal e liguei pra minha mãe, como eu sou mimada, como eu sou filhinha da mamãe. Tomei um sonrisal e fui pra praia. No trajeto do bus, tocou umas músicas tristes e eu chorei, chorei e chorei. Daí que qd parei de chorar, fiquei um tempo quieta, curtindo a paisagem, daí com o tempo me acalmei, e na rádio começa a tocar música boa, toca KT Tunstall e caaaara, eu canto feliz, cara impressionante como as músicas tem a capacidade de animar a gente! Comigo uma música pode melhorar ou piorar meu dia em segundos!!! Chegando na praia rolou uma DR com meu amigo, ficamos horas conversando e tal, foi bom, me senti melhor e consegui ficar bem com ele. Ainda acho q não sou tão fresca quanto pintam, mas ah, melhor deixar. De noite estávamos cansados e preferimos ficar no alojamento de bobeira. Foi ai que me apaixonei. Um argentino, lindo, cabelo grande e ainda tocava violão /maria palheta. Daí vcs acham q fui so-ci-alizar com o argentino né? Q lindo, vcs acreditam em mim, mas a verdade é q claro q não, fiquei olhando de longe, babando.. yes i’m a loser!! hahahaha

Dia 5: tínhamos que baixar fotos, acordamos tarde e fomos atras de uma lan house, a única próxima tava fechada, andamos atras de almoço, andamos depois atrás de presentes pro povo do Augusto, andamos, andamos e andamos. Acabamos num bairro meio setor de oficinas onde não tinha nada além do Frangão do Dudu (ok não faço idéia do nome do cara, super inventei agora) difícil descrever. Nem lembro o nome dos pratos, era tipo arroz carreteiro e feijão tropeiro ou algo que soe como isso. A comida era pesada e lá nem vendia refri. O cara foi super gentil e se ofereceu pra ir comprar mas deixamos, tinha água. Depois ele se solidarizou e achou pertinente nos dar um copo com um refri q tinha sobrado de outros clientes. Argh né? Nada, bebi com força!! hahaha sério. E ainda dizem que sou fresca!! De noite saímos com uma parte do casal gay, ele foi um amor, não sei se pq eu simpatizo de tal forma com gays ou pq ele era mára mesmo.

Dia 6: o casal gay foi embora, daí eu descubro que nem eram um casal, e por sinal o gordinho, o meu preferido, era hetero. Mimato? Magina mimato mesmo é depois de saber q ele é super chegado em uma Suellen, e eu nem me joguei jurando q sentava!! Óh vida, óh céus!! hahahahaha Daí q descobrimos q o bus de volta pra BSB só sai as 6 da tarde, temos o dia todo livre, ai chega um amigo do Augusto e nos chama pra praia, eu topo na hoooora. Queria muito um post inteiro falando mal dessa pessoa loca, mas vou dar ibope pra maluco? Então resumindo, a caminho da praia a gente pegou um barco de madeira, daqueles q passam nas denúncias do jornal sabe? E o doido emocionado por andar d barco. Eu falo nada, mas e a vontade de zuar? Respira e segue a vida. Depois temos que percorrer um caminho de terra, cheio de lama, e bosta de cavalo que é por onde as carroças passam pra levar os turistas pra praia, ai nesse caminho de lama e bosta a pessoa diz que é o dia mais feliz da vida dele. Eu aguentei? Claro que não, ri muito e falei algo do tipo:

-Tu ta na lama e esse é o melhor dia da tua vida?? Quero nem saber o pior!! hahahahah

Daí na praia eles vão tomar banho, eu prefiro ficar na praia tomando sol já que tô com uma cor terrível. Depois do almoço ele me chama pra ir com ele pra água, eu recuso dizendo q quero me queimar. Depois os dois võ caminhar e outra vez eu prefiro ficar. De noite depois descubro q ele disse pro Augusto q sou chata. Fiquei puta, fui hiper legal com ele, só queria ficar na minha, e só zuei um pouquinho, tenho culpa se ele é doido?? MAs ah, tô cagando, num gosto dele tb. Mas deu uma vontade enoooorme de deletar as fotos q tirei dele na minha máquina (leia-se máquina da minha irmã)!! Mas fui legal e mandei pro Augusto, ele q se vire pq eu caguei.

Volta:

Foi mais rápida que a ida, deu pra ver vários filmes, mas o melhor de tudo foi um dvd de um cantor lá (estou me matando de ódio de não lembrar o nome pois era o artista do século) que tinha uma vibe Chitãozinho e Xororó meet índio. Lindo. Cantava bem, e os clipes, qd cantava pedra ele pegava uma pedra, cantava sobre o copo vazio pegava no copo, e a miss dos clipes? Lucho, poder e çedução do tipo que vc só encontra em Belém do Pará (zuações a parte devo admitir que o pessoal do Pará é tudo de bom, super receptivos, vc via neles o orgulho de terem o FSM acontecendo ali, eram receptivos e educados. Amei). Mas a cereja do bolo foi q o bus passou em frente minha cidade. Uma breve explicação pra qm não mora em BSB, minha cidade fica no extremo oposto da faculdade, longe, longe e longe, e o bus passou em frente, eu não teria q ir pro fim de mundo onde fica a unb. Leu bem, teria, pois tive, o motorista não quis parar no caminho… Ai ai, ngm merece, mas azar is my middle name então, tudo certo. Até q voltar pra casa de bus foi tranquilo.

Resumindo foi isso, teve muito mais coisa, pessoas que vivem em Nárnia, pessoas chatas, pessoas que tem namorada e te secam, várias coisas. MAs qm sabe comento depois. Bjs

Ah e qnto ao férum, vi meia palestra, é eu sei, shame on me, a miss fala masl dos ingajado, mas em minha defesa digo q meu acompanhante tava cagando pras palestras, e no dia q decidimos ir deu tudo errado, mas no próximo eu crio vergonha na cara.

One thought on “Fórum Social Mundial, a missão

Leave a Reply

Please log in using one of these methods to post your comment:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s